Replantando sua planta


A hora chegou. Você precisa replantar sua planta. Talvez você precise replantar pela estética - você deseja trocar por um novo vaso com estilo. Ou talvez você tenha adiado o inevitável e precise aumentar o tamanho dos aposentos de sua planta.


Independentemente disso, replantar sua planta pode parecer uma tarefa confusa e intimidante. Mas com os materiais, métodos e um pouco de prática certos, é um procedimento muito rápido e indolor - para você e para a planta!


O BÁSICO


Avaliando as necessidades de sua planta

O primeiro passo é considerar se sua planta precisa de um novo enxágue. Replantar sua planta pode ser estressante para elas, então não é algo que deve ser feito com frequência ou sem consideração. A razão para replantar é dar à planta espaço adicional para crescer e também para refrescar o solo, pois ele pode ficar sem nutrientes com o tempo.


Alguns dos sinais de que sua planta pode precisar ser trocada de vaso são raízes emergindo dos orifícios de drenagem ou solo que parece muito seco e empoeirado e, claro, se já se passaram anos desde que você replantou e a planta parece muito grande e instável no vaso atual.


Com que frequência minha planta precisa de uma nova casa?

Para a maioria das plantas de interior tropicais menores, é comum replantar uma vez a cada 12 - 24 meses.


Para plantas maiores, é comum replantar a cada 24 - 48 meses. Nesses intervalos, a planta apreciará uma atualização do solo e um pouco mais de espaço para o crescimento da massa da raiz. Replantar uma planta em um vaso maior continuará seu crescimento, enquanto apenas refrescar o solo no vaso existente manterá a planta saudável e forte. Mesmo se você não quiser que sua planta fique muito maior, adicionar solo fresco pode ajudar a melhorar a vitalidade de sua planta. Você sempre pode podar suas plantas para conter o crescimento, mas deseja manter seu sistema de raízes feliz!


Tempo é tudo

Aconselhamos sempre o replantio durante a primavera e o verão, quando as plantas estão mais fortes e em período de crescimento.


SEIS PASSOS PARA O REPLANTIO


Passo um:

Antes de começar a replantar, certifique-se de ter todos os materiais necessários: sua planta, seu novo vaso, solo apropriado e material de drenagem.


Ao envasar diretamente em um vaso sem orifício de drenagem, use uma quantidade generosa de pedra de aeração no fundo do vaso e regue de forma mais conservadora.


Passo dois:

Forre o fundo do seu novo vaso com pedra de aeração. Independentemente de seu vaso ter orifício de drenagem ou não, isso elevará o solo do fundo, auxiliando na drenagem e evitando a formação de mofo ou algas. Para vasos sem orifício de drenagem, isso é especialmente importante, pois criará uma zona-tampão para o excesso de água antes de ser reabsorvida quando o solo estiver pronto. Polvilhe uma camada de solo em cima da rocha de drenagem. É hora de pegar sua planta!


Passo três:

Remova sua planta do recipiente existente batendo ou apertando as laterais do vaso para soltá-lo. Com cuidado, segure a planta pelo caule o mais próximo possível do solo e puxe suavemente. Se ela não se mover, tente inclinar a planta para o lado para desalojá-la. Você pode usar uma pá ou ferramenta para separar a terra da borda do pote para ajudar na remoção.


Quarto Passo:

Agora que a planta está solta e as raízes reveladas, você pode transplantar a massa da raiz da sua planta para o centro do novo vaso. A maioria das raízes das plantas apreciará uma pequena massagem para libertá-las de sua estrutura existente e incentivá-las a crescer em seu novo espaço. Plantas com raízes mais sensíveis, como cactos, plantas suculentas e lança-de-São-Jorge, devem ser manuseadas o menos possível durante o processo de replantio.


Quinto passo:

Coloque solo fresco ao redor da massa da raiz da planta, enchendo o restante do recipiente. Certifique-se de pressionar suavemente, mas com firmeza, para prender a planta. É bom compactar o solo, pois o solo mal compactado pode resultar na instabilidade da planta ou na passagem da água para que não seja efetivamente absorvida pelo meio. Encha o recipiente perto da borda, mas pare pelo menos meia polegada a uma polegada da parte superior para que você possa regar facilmente sem derramar ou transbordar.


Sexto passo:

Por fim, limpe qualquer sujeira em volta de seu vaso e de sua planta com um pano úmido e reserve um momento para admirar sua obra! Dê a sua planta uma boa bebida completa quando tudo estiver dito e feito. Para cactos e suculentas, é melhor não beber água por uma semana ou mais, pois suas raízes se acomodam melhor em solo seco. Lembre-se de que o choque do transplante é normal para todas as plantas, e mais forte é algumas variedades do que outras.


Gostou desse post?! Curta e compartilhe com alguém que está precisando de ajudo no replantio de sua planta! Até a próxima :))